quarta-feira, setembro 09, 2009

Sobre educação

No dia em que Portugal conheceu o Relatório OCDE sobre abandono escolar, pondo em evidência os nossos maus resultados, quando todos se unem na crítica unânime às políticas educativas da dupla Sócrates/Maria de Lurdes Rodrigues, quando a oposição fala, em quase uníssono, da necessidade de repôr a autoridade os professores e revogar o Estatuto do Aluno, todos deviam perder (ou ganhar) dez minutos a ler o discurso de Obama na abertura do ano escolar. Tudo o que é importante dizer-se sobre a educação, o esforço, o mérito e o trabalho está lá. É uma lição de democracia, de liberdade e de responsabilidade. Pais, professores, políticos, mas, sobretudo, alunos deviam ler com muita atenção este discurso e perceber o que se joga, todos os dias, nas escolas: o futuro de cada um de nós (vocês) e do nosso país.

«Já fiz muitos discursos sobre educação, e falei muito de responsabilidade. Falei da responsabilidade dos vossos professores de vos motivarem, de vos fazerem ter vontade de aprender. Falei da responsabilidade dos vossos pais de vos manterem no bom caminho, de se assegurarem de que vocês fazem os trabalhos de casa e não passam o dia à frente da televisão ou a jogar com a Xbox. Falei da responsabilidade do vosso governo de estabelecer padrões elevados, de apoiar os professores e os directores das escolas e de melhorar as que não estão a funcionar bem e onde os alunos não têm as oportunidades que merecem.

No entanto, a verdade é que nem os professores e os pais mais dedicados, nem as melhores escolas do mundo são capazes do que quer que seja se vocês não assumirem as vossas responsabilidades. Se vocês não forem às aulas, não prestarem atenção a esses professores, aos vossos avós e aos outros adultos e não trabalharem duramente, como terão de fazer se quiserem ser bem sucedidos.

E hoje é nesse assunto que quero concentrar-me: na responsabilidade de cada um de vocês pela sua própria educação.

Todos vocês são bons em alguma coisa. Não há nenhum que não tenha alguma coisa a dar. E é a vocês que cabe descobrir do que se trata. É essa oportunidade que a educação vos proporciona.

Talvez tenham a capacidade de ser bons escritores - suficientemente bons para escreverem livros ou artigos para jornais -, mas se não fizerem o trabalho de Inglês podem nunca vir a sabê-lo. Talvez sejam pessoas inovadoras ou inventores - quem sabe capazes de criar o próximo iPhone ou um novo medicamento ou vacina -, mas se não fizerem o projecto de Ciências podem não vir a percebê-lo. Talvez possam vir a ser mayors ou senadores, ou juízes do Supremo Tribunal, mas se não participarem nos debates dos clubes da vossa escola podem nunca vir a sabê-lo.

No entanto, escolham o que escolherem fazer com a vossa vida, garanto-vos que não será possível a não ser que estudem. Querem ser médicos, professores ou polícias? Querem ser enfermeiros, arquitectos, advogados ou militares? Para qualquer dessas carreiras é preciso ter estudos. Não podem deixar a escola e esperar arranjar um bom emprego. Têm de trabalhar, estudar, aprender para isso
.
»

Excerto do School Year Opening Speech, por Barack Obama