sexta-feira, junho 29, 2007

Serviço despertar

Nos próximos tempos irei precisar, e muito, de um despertador. Será que um "destes" (ler "este") serve???


quinta-feira, junho 28, 2007

Tradição, glamour, requinte e saber




O Palácio Estoril Hotel poderia, perfeitamente, ser um dos hóteis do «eu hoje acordei aqui», não apenas pelo facto de ser um dos nossos melhores hóteis, mas também pela carga histórica que carrega e que evoca histórias de espiões e refugiados, políticos e cabeças coroadas, militares e artistas. Contam que terá sido no Palácio que Ian Fleming criou a personagem de James Bond e que a sua primeira aventura, Casino Royal, terá sido inspirada no Casino do Estoril, mesmo ali ao lado. É tambem verdade que, durante a Guerra, o Palácio era ponto de encontro de agentes secretos do eixo e dos aliados, e que o alinhamento de ambos apenas era denunciado pelos dias em que pediam Champagne! Mas o Palácio era, também, paragem obrigatória de membros de famílias reais, tendo alojado a casa real espanhola, italiana, japonesa, francesa, búlgara, albanesa e romena, sem esquecer os famosos Príncipes do Mónaco, no auge da sua popularidade.

Projectado no início do século XX, pelo arquitecto francês Henry Martinet, seguindo a tradição de outros locais de veraneio de passagem obrigatória, como Biarritz, o Palácio do Estoril mantém intacto o seu charme, 75 anos depois.

Porém, e embora tudo isto faça do Palácio Estoril um local altamente recomendável, não é por esse motivo que escrevo. Faço-o porque o Palácio é o local onde vou passar estes próximos dias (este começa a parecer-me um post à Carlos), no já tradicional Encontro Internacional de Estudos Políticos, organizado pelo IEP (devemos fazer publicidade às boas organizações portuguesas!).

Enfim, formação com requinte e glamour, é outra coisa!

quarta-feira, junho 27, 2007

Cidades SLIH




Como não poderia deixar de ser, a primeira "coisa" que destaco nesta novíssima rubrica é uma cidade que tem tudo para ser uma cidade SLIH: LONDRES.

Londres é uma cidade elegante, cosmopolita, levemente misteriosa (o fog dá-lhe aquela mística tão especial), romântica (e quem disser que Londres não é romântica é porque nunca se deixou apaixonar por - ou nessa - cidade), graciosamente distante mas temperamental na sua forma britânica de o ser.

Uma cidade que alia a graciosidade e a leveza de Convent Garden com a austeridade secular da City; que mistura o melting pot social e étnico do Soho com a elegância e a classe das ruas alinhadas de Belgravia; que junta a vida, a arte e a cultura que fervilham no Strand e West End com as tardes de dolência calma nos jardins de Kensington; que esbanja glamour no Harrods e Knightsbridge e prima pela fleuma dos parlamentares em Westminster. Uma cidade de mil caras e de mil cores, que fascina e encanta desde o primeiro momento: desde a primeira caminhada no Mall, a primeira viagem no Tube, a primeira peça de teatro no West End, as primeiras compras em Regent Street, a primeira noite em Convent Garden, o primeiro fim de tarde no Embankment...


Adenda, feita tarde e a más horas:
Para mim Londres tem uma canção óbvia que evoca tudo aquilo que ela é e que se encaixa, perfeitamente, nas suas ruas e nas suas gentes. Chama-se «The Blower's Daughter» (de Damien Rice, mais conhecida por ser a canção-tema do filme Closer) e ninguém deve passear por Londres sem a ouvir e cantarolar «I can't take my eyes of you».

"Coisas" SLIH

A partir de hoje, e todas as quartas-feiras, o SLIH dará a conhecer aos seus leitores alguma coisa que eu entendo enquadrar-se no espírito SLIH. Pode ser um cidade (caso de hoje), um objecto, uma música, um sentimento, uma cor, uma roupa, um filme, um país, uma ideia, uma causa... Qualquer coisa que seja SLIH, ou seja, Surpreendente, Livre, Irreverente e "Hot"!
Espero que passem por cá, às quartas, a ver o que é SLIH e o que não é!

A propósito das siglas

EPUL, EPAL, EMEL, IPPAR, EFTA, OCDE, ONU, NATO...

Não passam todas de um conjunto de letras sem sentido e é natural que as pessoas se baralhem... sobretudo se forem pessoas que não conhecem bem a realidade da Câmara Municipal de Lisboa, o seu funcionamento e organigrama!

Conselho: umas horinhas de estudo, todos os dias, antes de dormir.

terça-feira, junho 26, 2007

João Maria



Pois é, os meus queridos Inês e João, vão ser pais de um rapagão, grande e giraço, de seu nome João Maria! E aqui a 'tia' emprestada não podia ficar mais babada com a notícia! Muitos parabéns aos dois e sobretudo a esse baby que aí vem e que aposto, a ver pelo papá e pela mamã, será um 'puto' do melhor, traquinas e travesso, como se quer!

Mais um exame




Construção europeia, dizem eles...

Museu Berardo



Ontem foi inaugurado o Museu Berardo, entre críticas e ataques trocados entre Joe Berardo e Mega Ferreira, mas não é isso que me faz escrever sobre o evento. Infelizmente essas picardias já são normais em Portugal.

Também não escrevo sobre o museu, a qualidade da colecção ou a sua importância. Obviamente que ter uma colecção de arte contemporânea da dimensão da colecção Berardo é fundamental para colocar Lisboa nos roteiros culturais mundiais, obviamente, também, que cada vez mais a (boa) oferta cultural de uma cidade é decisiva para fazer dela um pólo turístico atractivo.

Porém tudo isso fica para trás perante os números dos visitantes que o Museu recebeu nas suas primeiras horas. Chocam e deixam-nos perplexos. Será que os lisboetas que nunca entraram no Museu do Chiado ou no Museu de Arte Antiga, de repente, sem que nada acontecesse, se começaram a interessar pela arte? Não! O que acontece é um fenómeno provinciano típico: "é novo, é à borla e ainda por cima está lá a televisão e os 'notáveis', então vamos!". Os lisboetas não ficaram mais interessados em museus nem mais despertos para a oferta cultural da cidade. Infelizmente continuarão a preferir uma tarde no Colombo a uma tarde na Gulbenkian. Tudo dentro da normalidade, portanto!

7 Maravilhas



O Blog "O Sentido das Coisas" lançou o desafio de elegermos as 7 maravilhas da Blogoesfera e cá está o SLIH a participar nessa votação e a nomear aquelas que são, para mim, 7 maravilhas que se encontram na Bloggosfera portuguesa, pois bem:


http://31daarmada.blogs.sapo.pt/


http://aartedafuga.blogspot.com/


http://andthisisreality.blogspot.com/


http://blogadissimo.blogspot.com/


http://crackdown.blogspot.com/


http://lobi.blogs.sapo.pt/


http://misspearls.blogspot.com/



Infelizmente não nos deixam votar em nós, caso contrário seriam 7 x votos no SLIH, mas conto com a Bloggosfera amiga para o fazer!

segunda-feira, junho 25, 2007

1981



Em três anos de Blog nunca falei de um assunto tão importante como é o ano em que eu nasci: 1981.

Passaram 25 anos (pronto, este ano faz 26, mas eu é só lá mais para o fim!) e neste quarto de século o mundo mudou mesmo. Quem nasceu em 1981 nasceu num mundo que não é aquele em que vivemos hoje: em 81 vivíamos em plena Guerra Fria, a Rússia era uma super-potência, Portugal não fazia parte da União Europeia, não existia internet nem DVD's, os filmes demoravam meses até estrearem em Portugal, a televisão tinha apenas 2 canais, não existiam telemóveis, walkmans (mto menos ipods), nem computadores portáteis, não existia Mc Donalds em Lisboa, nem Zara, nem Mango, nem Corte Inglès, era preciso mostrar o BI para ir a Espanha comprar gomas, e quase que não existiam fraldas descartáveis... Enfim, o mundo em que eu nasci era muito diferente e já nem eu consigo imaginar como seria viver no início dos anos 80!

Só para nos localizarmos, em 1981 Reagan foi eleito Presidente dos EUA pela primeira vez, tornando-se o 40.º Presidente Americano. Depois dele já conheci Bush pai, Bill Clinton e Bush filho! Também nesse ano François Miterrand foi eleito Presidente da França pela primeira vez. Já 2 lhe sucederam! Foi também em 1981 que foi nomeada a primeira mulher para o Supremo Tribunal de Justiça dos EUA e que o Papa João Paulo II sofreu um grande atentado, a 13 de Maio.

No campo das artes, 1981 é o ano em que nasceu a MTV (eu bem sabia que no meu mundo ela existia desde sempre!) É também o ano da colheita da qual fazem parte Justin Timberlake, Paris Hilton, Beyoncé e Britney Spears (tou bem acompanhada, não haja dúvidas!). Como hit's desse ano destacam-se as canções de Lennon a solo, Imagine e Woman.

No cinema, é em 1981 que Tom Cruise faz o seu primeiro filme, em que Katherine Hepburn ganha o seu último oscar e em que o fabuloso Indiana Jones começa a sua saga!

No que se refere à ciência e à investigação, 1981 foi o ano do primeiro voo do vaivém Columbia (que se desintegrou em 2003), e também o ano em que o famoso Boing 767 fez o seu voo inaugural! Em 1981 foi também a primeira vez se ouviu falar de uma estranha forma de pneumonia, que atacava o sistema imunitário, e que era típica de certos grupos de risco, nomeadamente homossexuais. Surgia assim a Sida.

No social, 1981 é o ano do maior casamento alguma vez visto: Carlos e Diana, casal sensação do ano, dizem sim perante biliões de telespectadores, naquele que penso ter sido o primeiro casamento transmitido em directo para os 4 cantos do mundo. Depois todos acompanhámos o desagregar da família, o crescimento dos dois príncipes, a morte da princesa e o novo casamento de Carlos.

Mas há mais, o adquirido civilizacional que todos julgamos fundamental e basilar do modelo europeu (e que é o respeito pela vida humana), não é assim tão antigo: apenas 3 dias depois de eu nascer é que foi abolida a pena de morte em França! Helàs...

Finalmente há, também, aquelas coisas que se repetem sempre: Mubarak foi eleito Presidente do Egipto em 1981 e até hoje permanece no cargo e já nesse ano rebentavam carros bomba no Iraque e havia tensões entre os EUA e Irão e Israel e o Líbano! Podemos dizer que estas são aquelas coisas que nunca mudam...

domingo, junho 24, 2007

Eu hoje acordei aqui


Noite de São João, Porto

«Por ruelas e calçadas
da Ribeira até à Foz
por pedras sujas e gastas
e lampiões tristes e sós




Nota: fotografia tirada do Blog Cidade Surpreendente.

sexta-feira, junho 22, 2007

Será que cai neve em Nova Iorque???



«Cai neve em Nova Iorque
Há sol no meu país
Faz-me falta Lisboa
Para me sentir feliz

Não há mais pôr-do-sol
Em Sunset Boulevard
Cai neve em Nova Iorque
Ninguém vai-me encontrar



O João vai voltar para NYC, e antes de lhe começar a fazer os pedidos e encomendas habituais (Tiffany & Co, Manolo Blahnik, Bergdorf Goodman among others), ficam os votos de uma boa viagem. Vou ter saudades, óbvio, e tu sabes disso! Enjoy New York - if I can make there, I'll make anywhere!

Cultura à sexta


Museu Guggenheim Bilbao, Espanha

Este fabuloso museu de arte contemporânea, situado em Bilbao, é ele próprio uma obra de arte, do ponto de vista da sua estrutura, do enquadramento na paisagem e da quebra com todos os paradigmas clássicos da construção .

Projectado pelo arquiteto Frank Gehry, o Guggenheim de Bilbao é hoje um dos locais mais visitados de toda a Espanha e faz parte do esforço levado a cabo no sentido de tornar Bilbao um pólo turístico apelativo. Hoje a cidade acolhe turistas vindos de toda a parte do mundo, atraídos pelo fabuloso museu.

O edíficio do Guggenheim é todo ele coberto por superfícies de titânio curvas que lembram as escamas de um peixe, o que faz com que o museu se insira perfeitamente na paisagem circundante. Visto do rio, o edifício parece ter a forma de um barco, homenageando a cidade portuária de Bilbao.

Do átrio central, que tem 50 metros de altura e lembra uma flor cheia de curvas, partem passarelas para os três níveis de galerias, o que permite não apenas uma luminosidade improvável num edifício fechado, mas também uma noção de abertura e de contemporanidade que não escapa nem aos visitantes mais desatentos!

O museu acolhe inúmeras exposições anualmente, possuindo uma das melhores colecções de arte contemporânea da actualidade, com obras que representam as várias correntes artísticas do século XX, sejam o cubismo, o futurismo, o construtivismo, o expressionismo alemão, o surrealismo, a pop art, ou o minimalismo.

quinta-feira, junho 21, 2007

Saudades de Cambridge*



Musica com sabor a férias em Inglaterra e a noites de verão em Newnham College, com uma jukebox à filme, uma mesa de bilhar e muitas discussões sobre o Iraque e George W. Bush.




* que vão e vêm conforme o verão vai chegando e, com ele, novas férias e novos destinos.

Fã confessa de ogres



Eu, que sou fã absoluta do Ogre mais verde, mais feio e mais divertido do cinema, estou doida por ir ver a terceira aventura do Shrek e dos seus amigos... assim que os meus 'mini' companheiros de cinema possam, estamos lá!

quarta-feira, junho 20, 2007

Será uma crise de ciúmes?

Há exactamente 12 dias que eu não alimentava, bloggosfericamente, o meu romance com o George (a história de amor mais duradoura da bloggosfera)...

Por isso, e porque o amor precisa de ser constantemente renovado, aqui fica:



E não é preciso fazeres essa cara de mau... se alguém aqui tem motivos para estar zangada sou eu!


segunda-feira, junho 18, 2007

Sai Ota, Alcochete ou Portela + 1?



Nestes últimos tempos muito se tem discutido sobre a localização do novo aeroporto de Lisboa, avançando com motivos diversos para justificar a escolha desta ou daquela localização.

Embora seja, funcionalmente, contra o Projecto Ota, parece-me que a discussão mais relevante que podemos fazer é exactamente aquela que não está a ser feita: análise estratégica da construção de um novo aeroporto, e não a sua localização. Para isso, parece-me importante responder a algumas questões, antes de escolher a melhor localização:

1) É fundamental construir um novo aeroporto? A Portela está já esgotada ou tem ainda margem de vida útil? E que margem será essa?

2) Que papel queremos que Portugal desempenhe em termos de transportes e, no caso concreto, da aviação? Queremos ser, de facto, uma grande plataforma aérea do lado europeu do Atlântico?

3) Que futuro prevemos para a aviação civil em Portugal? Em que rotas queremos apostar? Que trajectos queremos potenciar? Que tipo de voos pretendemos 'ganhar'?

4) Qual o papel a desempenhar pelo novo aeroporto no quadro do desenvolvimento estratégico e integrado das duas maiores cidades do país, Lisboa e Porto?

5) Qual a ligação da construção do novo aeroporto com os restantes transportes? Há alguma ideia de construção de um sistema integrado de comunicações aérea, ferroviária, marítima e viária?


Respondidas estas questões, saberemos que tipo de aeroporto queremos construir, quais as funções que terá que cumprir, que articulação com os restantes meios de comunicação deverá assegurar, que objectivos se propõe atingir e, no fim, de forma natural, qual a sua melhor localização, ao serviço do projecto. De qualquer outro modo estamos a construir a casa pelo telhado e, mais uma vez, a fazer obra sem pensar o que significa dinheiro dos contribuintes mal gasto e má gestão da coisa pública.

Disseram casamentos gay?



Parece que o ministro delegado para Lisboa, perdão, o candidato do PS à CM Lisboa, disse que gostaria de vir a realizar casamentos 'gay' no salão nobre na Câmara Municipal de Lisboa. Atendendo a que o quadro legal português não permite o casamento de homossexuais, e não se prevê que a lei venha a ser alterada a breve trecho, sugiro que o próximo Presidente da CM Lisboa, em nome do financiamento da Câmara e do reequilíbrio das contas da autarquia, institua os casamentos gay (ou normais ou poligâmicos, ou o que quiserem) sem validade jurídica (ou seja, mera fantochada, à semelhança de Las Vegas), nos quais o aluguer do salão nobre e do Presidente da Câmara, sirvam para financiar equipamentos sociais camarários, por exemplo.

"Nous avons décidé de ne plus être ensemble"



Em França, o caso político com que o Le Monde abre a sua edição online é o caso da separação entre Hollande e Royal, o casal medíatico do PSF, composto pelo Primeiro Secretário do partido socialista e a candidata presidencial derrotada.

Este caso, porém, mais não é do que um caso político, por muito que a imprensa lhe queira dar outros contornos. Pragmáticos, Hollande e Royal, estiveram juntos enquanto lhes foi mutuamente vantajoso, em termos políticos, o consórcio. Acontece que os interesses individuais muitas vezes são opostos ao interesse da equipa e, como tal, esta desfaz-se. Neste momento, Royal tem ambições que não lhe permitem continuar 'agarrada' a Hollande. Assim sendo, a senhora desfaz a banda e segue carreira a solo. Qual aranha, que mata e come o macho depois do acasalamento, também Royal 'mata' e 'come', politicamente, Hollande ao manifestar a sua vontade de conquistar a liderança socialista no mesmo momento em que assume a separação!

No entanto, o bom povo fica entretido com o lado cor-de-rosa pálido da história, fantasiando sobre os mistérios de alcova, não prestando atenção ao que verdadeiramente importa: a ambição da senhora Royal em se tornar a líder dos socialistas franceses, procurando ganhar terreno para as próximas presidenciais e o que isso pode representar!

domingo, junho 17, 2007

sexta-feira, junho 15, 2007

Take a bow




«Say your lines but do you feel them
Do you mean what you say when theres no one around
Watching you, watching me, one lonely star
[one lonely star you dont know who you are]
»

Para a minha madrinha




Porque hoje é dia de parabéns, aqui fica o conselho, querida Drine, apesar das 6 mãos e um dedo (quem não saiba ainda pensa que é alguma espécie de monstro de vários braços!), das rugas que começam a aparecer (eh eh eh, eu não perdoo!), e do mau feitio dos dias cinzentos, não deixes nunca de celebrar quem és e o que és! Porque sim, porque és tu, porque és como és. Muitos Parabéns!!!!

Cultura à sexta



Le baiser de l'hotel de Ville, de Robert Doisneau, é uma das mais famosas fotografias do mundo e, provavelmente, das mais românticas de sempre, que evoca os apaixonados da cidade do amor (Paris).

Este trabalho foi encomendado ao famoso fotografo para ilustrar uma reportagem da revista americana «Life» sobre os apaixonados de Paris, e foi tirada em 1950, na Place de l'Hôtel de Ville (em frente ao edifício da Câmara de Paris).

Durante anos acreditou-se que a fotografia fora um instantâneo de um casal apanhado, por acaso, a beijar-se, facto que Doisneau repudia dizendo que tal seria impensável, na medida em que raramente os casais que se encontram em Paris são casais legítimos (!).

Recentemente, toda a verdade foi revelada pelos protagonistas da fotografia, e ficámos a saber que o casal posou mesmo para Doisneau e que se tratavam de 2 aspirantes a actores, Françoise Bornet e Jacques Carteaud. Porém, segundo os próprios, à época da fotografia, estavam mesmo apaixonados.

Independentemente do que possa estar por detrás da fotografia, a verdade é que ninguém fica insensível ao olhá-la e, mais de 50 anos passados, ela mantém toda a mística que durante anos alimentou o imaginário de todos quantos olharam para o casal.

Em 1986 foi feito o primeiro poster da famosa fotografia (que ultrapassou todos os records de venda) e em 2005 a fotografia original, até hoje na posse de Françoise, foi posta à venda por 20.000 euros.

quinta-feira, junho 14, 2007

Uppsss I did it again!



Desta vez, pelo menos, a chave não estava na fechadura!

A minha cozinha



A minha cozinha, recém baptizada como «cozinha da Barbie», (o que, eventualmente, faz com eu seja a Barbie) é linda! Tem frigideiras cor-de-rosa (mesmo a sério, das que funcionam!), um mini lava-louça e uma torneira que 'esguicha' água em todas as direcções. Além disso é pequena, não tem frigorífico e o forno e o fogão nunca foram usados. Como se vê, e por enquanto, é o que eu chamo uma cozinha de brincar!

No entanto, a cozinha da Barbie foi a heroína da noite e aguentou, impecável e sem perder pitada do seu charme natural de 'cozinha loura', um arraial de Santos, com chouriço e outros enchidos do género a assar, garrafões de sangria a serem preparados e 20 pessoas a fazer dela ora passagem para o páteo alfacinha ora sala de convívio!

terça-feira, junho 12, 2007

Noite de Santo António



Hoje a Villa Beatrice enche-se de manjericos, balões de Santo António e fitas multi-coloridas para o 1.º Arraial Tradicional no fabuloso Páteo Alfacinha da Villa. O local mais popular e mais tradicional das festas da cidade. Spot obrigatório para quem quer ter uma noite de Santos fashion, revivalista e popular!

segunda-feira, junho 11, 2007

The Simpsons



Com mais uma borla de um mês de Fox descodificada, estou a ficar o que se chama viciada nos Simpsons, again...

Por incrível que pareça os bonecos têm piada!

domingo, junho 10, 2007

Eu hoje acordei aqui


La Sultana Hotel & Spa, Marrakech, Marrocos


Num ambiente de mil e uma noites... onde o luxo e o exótico andam lado a lado, a criar atmosferas únicas e irrepetíveis!

sábado, junho 09, 2007

Paixão Indiana




Paixão Indiana, título português, é um livro que nos conta a história de uma bailarina andaluza que casa com o Rajá de Kapurthala, reino de 600 km2 no Penjabe Indiano, numa Índia, ainda inglesa, prestes a desfazer-se. Um conto de amor, de paixão e de traição que nos traz os cheiros, as cores e os odores de um passado colonial, no qual a Índia era a jóia da coroa do Império Britânico, e os Maharajas ainda eram os senhores feudais de outrora, embora procurassem, cada vez mais, assemelhar-se aos ocidentais.

Mais do que a história de amor, o livro é o testemunho vivo de um mundo muito diferente, e por vezes mágico, que desapareceu com os últimos vice-reis e com os últimos príncipes indianos. Um mundo perfeitamente compartimentado em castas no qual não havia limite para o luxo e para a riqueza. Um mundo ao qual hoje apenas podemos aceder por via dos testemunhos de outros tempos...

sexta-feira, junho 08, 2007

Será Tinky Winky gay?



Recentemente, na Polónia, rebentou uma enorme polémica à volta dos desenhos animados teletubbies e, sobretudo, da personagem Tinky Winky, acusado de promover a homossexualidade. Tais afirmações prendem-se com o facto do referido boneco usar sempre uma carteira (the magic bag) e ser roxo.

Confesso que não conheço os bonecos em questão e que nunca vi tais desenhos, mas do googlanço que fiz do Tinky Winky não me parecem restar muitas dúvidas de que se o boneco não é gay, pelo menos metrosexual será, que aquela maneira de agarrar a malinha não engana nem os mais distraídos...

Que saudades dos tempos do Tom & Jerry e do Bugs Bunny!

The world is not enough tour



St. Tropez, Cannes, Nice & Mónaco... très chic et très charmant...

Mais uma volta mais uma viagem, desta vez a Côte d'Azur, com todo o seu glamour e sedução!

Cultura à sexta


10.ª Bienal Internacional de Marionetas de Évora

De 5 a 10 de Junho, em Évora, realizar-se-à a 10.ª Bienal de Marionetas. A bienal, o maior festival de marionetas no panorama internacional, comemora esta ano 20 anos de existência e recebe companhias da Argentina, República Checa, Itália, Inglaterra, Brasil, Espanha, França, Japão, Alemanha e Portugal.

Promovida pelo Centro Dramático de Évora (CENDREV), companhia profissional de teatro responsável pelos Bonecos de Santo Aleixo, marionetas tradicionais do Alentejo, a BIME garante ter conquistado «um relevo incontornável no panorama dos festivais internacionais em todo o mundo».

De acordo com os promotores, a importância cultural da BIME no panorama cultural da cidade e do país constitui «um factor de animação e mobilização do público, mas também se assume cada vez mais como cartaz turístico da região alentejana».

Apenas mais um bom motivo para passar por Évora!

Ocean's Thirteen



Eu sei que não sou a pessoa mais indicada para fazer uma análise imparcial do filme Ocean's Thirteen (por causa do meu querido amigo George) mas posso afirmar, sem qualquer dúvida, que estamos perante um filme de aventura à séria, muito interessante (não apenas pelo charme de Vegas e dos protagonistas) com momentos verdadeiramente non sense (a cena da Oprah é genial!) e com uma fabulosa dose de gadgets.

Enfim, duas horas e qualquer coisa de puro divertimento, com o glamour de Las Vegas e dos casinos e o charme incomparável da dupla Clooney & Pitt!

quinta-feira, junho 07, 2007

sábado, junho 02, 2007

Porque hoje é dia de anos: uma amiga



A Inês, mana morena, porque também faz anos hoje, porque é uma grande, grande amiga, porque vai ter um bebé e está linda com a sua barriga gigante, porque casou e está feliz, porque as duas somos capazes de passar uma tarde inteira na 'fofocagem', porque dá bons conselhos, porque tem um coração do tamanho do mundo, porque é uma amiga para a vida.

Parabéns Inês!!!!!

Porque hoje é dia de anos: uma celebridade

Porque hoje é dia de anos: uma música

Porque hoje é dia de anos: um filme*





* a abrir o apetite ;)

SOME LIKE IT HOT - SEASON 4




O SLIH completa hoje 3 anos de vida e inicia a sua 4.ª série, com o mesmo espírito de sempre, irreverente, divertido, inconsequente, rosa shock e tigress, atrevido e atento.


Love makes us act like we are fools...

sexta-feira, junho 01, 2007

Dia da criança



Faz hoje um ano que o meu avô se foi embora. Curiosamente no dia da criança... como que a dizer que, para si, todos nós, seríamos sempre crianças, protegidas pela sua figura austera e o seu sorriso franco.

Um ano depois fica aqui a memória de tantas aventuras, tantas tropelias, alguns raspanetes e sobretudo de tantas histórias contadas ao sabor do vento. Memórias que ficam para sempre.

Cultura à sexta


NOS JARDINS GULBENKIAN
De 1 de Junho a 8 de Julho 2007

A partir de hoje e durante seis fins-de-semana (sextas, sábados e domingos), o Jardim da Fundação Gulbenkian será um Jardim do Mundo. Foi concebida uma programação especial para todos os que aí se desloquem, com actividades já habituais, mas organizadas de forma intensiva. No pequeno bosque ou no roseiral, no lago ou no jardim das ondas, há leituras colectivas e oficinas improvisadas, tai-chi e dança do leão, um quiosque com jornais estrangeiros, tertúlias ou propostas para descobrir a flora e fauna.

O jardim será também palco para concertos da Orquestra Gulbenkian e outros de música urbana, e para a aprendizagem de práticas culturais de outros povos, transmitidas por imigrantes em Portugal.Uma programação inserida no Fórum cultural O Estado do Mundo, que tem como mote a expressão do economista e prémio Nobel, Amartya Sem, numa das suas últimas obras: “não basta entendermos que somos todos diferentes mas que o somos diversamente diferentes”.