segunda-feira, outubro 06, 2008

A outra década

A propósito do post anterior, não posso deixar de fazer referência a um evento do meu fim-de-semana que acendeu uma luz encarnada (um terrível alerta) para o facto de eu (e comigo todos aqueles que pertencem à fabulosa geração de 80) estar, efectivamente, a passar para o lado dos "cotas"...

Em conversa com um grupo de idades variáveis, comentei que tinha entrado para a faculdade em 1999. Pois um "menino" que estava à minha frente, caloiro de direito, diz-me: «Em 99 eu tinha 9 anos». Assim, com esta "brutalidade". Eu achei, de imediato, que alguma coisa não estava bem... na minha cabeça pessoas nascidas nos "90's" são crianças, como o Henrique. Mas não.

Uma pessoa nascida em 1990 está na faculdade. Uma pessoa nascida em 1990 vota. Uma pessoa nascida em 1990 pode conduzir. Uma pessoa nascida em 1990 é para todos os efeitos, legais e sociais, um adulto. Uma pessoa nascida em 1990 faz parte das mesmas organizações que eu. Uma pessoa nascida em 1990, ao contrário do que eu imaginava, já não é, de facto, uma CRIANÇA. Uma pessoa nascida em 1990 é igualzinha ao que eu era em 1999, quando me achava o "auge" da maturidade (coisa que o tempo não tardou em provar que era - e é - mentira)!

E com estes "produtos dos nineties" a andarem por aí, como adultos, nós somos empurrados para um indefinível estatuto em que somos os mais velhos dos mais novos e os mais novos dos mais velhos... weird!

2 comentários:

Francisco X. S. A. d'Aguiar disse...

Ah ah ah ah!!! Bem vinda ao admirável mundo dos cotas!!!

As idades eram variadas e não vairáveis.

Drine disse...

Bolas Bi! Isto não se faz à Drine! E logo pela manhã que é qd dói mais!! Constatei que em 2016 farei 40anos e que em 2016 tu terás...

...ui!

Besitos :)